ìndice

quinta-feira, 18 de julho de 2013

BAYPASS X SLEEVE

 Bypass


 Mecanismo de Ação

O mecanismo de funcionamento dessa cirurgia tem 3 objetivos: restringir o consumo alimentar através da redução do estômago, diminuir a absorção e estimular a saciedade precoce. Redução Gástrica.
O estômago é grampeado e o que fica ligado no tubo digestório é bem pequeno suportando algo em torno de 20 ml a cada 10 minutos.
NutriçãoI leal.
Desvio intestinal para que menos nutrientes sejam absorvidos e para que ando a comida chegue mais rápido ao intestino terminal estimulando a produção de hormônios que causam a saciedade a nível cerebral. O duodeno e o jejuno proximal são trechos do intestino que tem altíssimo poder de absorção, ou seja, grande parte da comida passa rapidamente do intestino para o sangue nesses trechos. O Bypass Gástrico cria um "atalho" no tubo digestivo . A comida vai passar por um estomago pequeno que será costurado ao jejuno médio. Em outras palavras a comida não passa pela maior parte do estômago, nem pelo duodeno e nem por 70 cm de jejuno inicial. Essa modificação vai impedir a intensa absorção alimentar que ocorreria nesse trecho. Esse é o principal mecanismo emagrecedor do Bypass Gástrico. Em vista desse procedimento a absorção de vitaminas e minerais fica muito prejudicada. Entenda: você reduziu o estômago, reduziu o intestino, mas as suas necessidades diárias de nutrientes continua a mesma para o sexo e ciclo da vida que você está, então, não “complementar” determinados nutrientes (algumas vitaminas, alguns minerais e às vezes proteínas) pode levar a: queda acentuada de cabelo, unhas se desmanchando, dores musculares, fraqueza, anemia que são as consequências menos graves perto de outras perturbações ao organismo que podem acontecer.
É necessário estabelecer uma parceria com uma equipe multidisciplinar, pois como ouvi em uma palestra: “o Bypass Gástrico é um casamento poligâmico sem direito a divórcio com nenhuma das partes envolvidas”. A única solução é que seja feita uma Sociedade entre o paciente + sua família + cirurgião + nutricionista + psicóloga + fisioterapeuta + outros profissionais conforme o caso. 

Parece simples, mas é um grande procedimento cirúrgico com pontos e cortes no estômago e intestino, dentro de você estará tudo literalmente de cabeça para baixo. A complexidade dessa cirurgia vai mexer com tudo na sua vida, tudo mesmo, aspectos físicos, emocionais e bioquímicos. A reversão é um procedimento mais complicado e de altíssimo risco.
No primeiro ano tem-se o emagrecimento mais intenso e vai estabilizando com o decorrer do tempo.
Alguns trabalhos falam que a possibilidade de voltar a engordar em 10 anos é real. Por isso, mesmo o bypass deve ser encarado como uma oportunidade de fazer a reeducação alimentar e lembre-se não há mais nada para fazer além dessa cirurgia. Se você é do tipo que acha que comer de forma saudável é fazer dieta, então precisa aceitar e entender que vai fazer dieta para sempre.


(http://carolgastroplastia.blogspot.com.br/2012/05/decisao-de-realizar-cirurgia-by-pass.htm 

 

Sleeve


Gastrectomia Vertical ou Sleeve Gastrico foi uma cirurgia proposta inicialmente como uma técnica a ser realizada como primeira etapa da cirurgia de Duodenal Switch que seria indicada em 2 tempos para pacientes super obesos e que apresentavam um índice elevado de complicações intra e pós operatórias.
 

Na Gastrectomia Vertical, o estômago do paciente obeso é grampeado em forma de tubo que vai do esôfago ate o duodeno. Assim se reduz o estômago em até 80% do seu tamanho .O novo estômago fica com 150 a 250 ml e com a forma parecida com a de um tubo gástrico.

Nessa redução, se retira parte do fundo gástrico, região que produz o hormônio grelina, responsável pela sensação de fome. Assim após a cirurgia o apetite também diminui. Na técnica do Bypass Gastrico ou Gastroplastia a Fobi-Capella em Y de Roux, o estômago é reduzido em cerca de 95% e fica com capacidade aproximada de 30 ml apenas. A Gastrectomia Vertical ou Sleeve Gastrico vem sendo indicada cada vez com maior freqüência para o tratamento da obesidade grau III e mórbida, principalmente em pacientes que possuam problemas intestinais ou quadro de anemia importante.

A Gastrectomia Vertical ou Sleeve Gastrico é um procedimento realizado por Videolaparoscopia (câmera), é irreversível e apresenta um índice de complicações reduzidas quando realizada por uma equipe experiente e em um hospital com recursos adequados.
A permanência hospitalar é de 48 horas e a cirurgia realizada por Video faz com que a dor seja mínima e o paciente esteja apto a qualquer atividade após 1 semana.

Por ser um método novo, a Gastrectomia Vertical ou Sleeve ainda está em avaliação pela comunidade científica e alguns estudos ainda estão em andamento para se determinar se este procedimento de forma isolada será suficiente para a manutenção da perda de peso em pacientes obesos ou se estes pacientes necessitarão de uma nova cirurgia no futuro.

 As principais complicações da cirurgia são as fístulas do novo estômago e a hemorragia, além do fato de ser uma cirurgia irreversível, pois 80% do estômago é descartado.
Por ser uma técnica bastante recente, ainda não existem resultados de longo prazo. No entanto, os que até agora estão disponíveis sugerem que a perda de peso pode ser ligeiramente mais acentuada e mais rápida do que a conseguida com a banda gástrica ajustável.

(http://www.cirurgiaobesidade.com.br/novosite/index.php/cirurgia-de-obesidade/gastrectomia-vertical)

Um comentário:

VIVIANNE disse...

Tenho 7 anos de operada e foram 60 kg eliminados e infelizmente tive um Reganho de Peso de 13 kg. Gostaria de convidar a todos para participar deste grupo que fala sobre este novo procedimento "Plasma de Argônio".
https://www.facebook.com/groups/477324705713562/
https://www.facebook.com/argoniobesidade?ref=hl
https://www.facebook.com/groups/184599885074820/
Com a primeira aplicação - 10 kg, e a segunda semana pós segunda aplicação - 3 kg!!!